Diário de bordo de uma noiva

Elaborei um Mini Dicionário com as expressões no mundo da moda.

Jussara Barbosa      terça-feira, 28 de junho de 2016

Compartilhe esta página com seus amigos

Elaborei um Mini Dicionário com as expressões mais usadas no mundo da moda.

Com termos que eu emprego no meu dia a dia e quando falo com minhas clientes procuro explicar com outras palavras ao invés de usar a palavra que eu penso.

Algumas vezes faço consciente, outras a tradução sai inconsciente, tipo, penso a palavra, mas explico com outras, na verdade elas gostando ou não saem do Atelier com uma mini aula de moda e quase entendendo de costuras, caimentos, cortes e modelagens... (risos), Para quem não conhece, essa sou eu, a Jussara que fala, fala, fala... (risos)!!

Grande parte dos termos utilizados pelos estilistas e designers são de origem inglesa e francesa, o que às vezes pode dificultar o entendimento desse universo.

Quero facilitar as coisas para vocês, vamos lá!

Por ordem alfabética, os mais utilizados:

Alta-costura: quando uma Maison, um Atelier de Costura, atende aos rígidos critérios técnicos e de qualidade, onde tudo é feito manualmente (desde as costuras até os bordados), ela se enquadra na alta-costura. 

Atemporal: é o termo utilizado para algo que transcende os tempos (presente, passado e futuro), é o que pertence a qualquer tempo, ou seja, na moda é usado quando queremos dizer que uma peça ou estilo é eterno. 

Andrógino: refere-se a dois conceitos: a mistura de características femininas e masculinas em um único ser ou uma forma de descrever algo que não é nem masculino nem feminino. Pessoa que se sente com uma combinação de características culturais quer masculinas (andro) quer femininas (gino). Na moda, quando se fala de androginia, quer dizer peças afeminadas no segmento masculino e masculinizadas no segmento feminino. Como exemplo temos o sapato Oxford para as mulheres. 

Ankle Boots: botas de cano curto. 

Amoreia: tecido artificial que imita a seda. É usado em roupas femininas, geralmente para o verão. 

Autriches: arranjos de plumas. 

Bainha: costura feita na barra de uma peça de roupa ou tecido, determinando o comprimento. 

Bandana: tecido em formato quadrangular, geralmente de algodão, muito utilizado como lenço amarrado na cabeça. 

Básico: é o estilo casual e simples, que nunca peca por excesso. 

Book: é o portfólio de um modelo. É o seu arquivo de fotos. 

Booker: é o responsável pelo agenciamento do(a) modelo. 

Balonê: peça de roupa, normalmente saias e vestidos, de corte franzido e presas pela parte inferior, que sugerem a forma de um balão. 

Barra: acabamento de dobra simples, feito tanto para dentro quanto para fora nas extremidades inferiores das peças de roupas. 

Barra Italiana: acabamento de dobra larga, fixa e aparente que confere um visual mais requintado tanto às calças masculinas, quanto às femininas. 

Bajadiere: bolsa grande. 

Balconné: decote ousado, com alças e barbatanas. 

Barroco: na moda, o Barroco é seguidamente retomado por meio de peças que lembram o clima eclesiástico e o estilo medieval (tons pastel, tecidos rústicos, mantôs, capuzes, capas, casacões, batas pesadas, especialmente no inverno). 

Basfond: babado forte. 

Backstage: é a parte por trás do show: o camarim. 

Basquine: Saia enfeitada, usada no século XVI, muito ampla, mantinha-se aberta e esticada sobre círculos. Ela se confundia com uma anquinha. 

Body: maiô para ser usado como lingerie. 

Bolero: casaco curto e aberto, que cobre somente os ombros e seios. O bolero pode ser com ou sem mangas. 

Boots: botas de cano médio e alto. 

Bottom: parte inferior. Saia, calça, bermuda, shorts etc. 

Bouclè: do adjetivo francês bouclè (que forma um anel). É um fio retorcido onde aparecem laçadas e nós, resultando uma textura crespa. 

Coulissè: palavra de origem francesa que designa o acabamento tubular por onde passam os cordões, fitas ou tiras de tecido que ajustam e dão aspecto franzido a barras, punhos, cintura ou capuz de diversas peças de roupa. 

Clutch: a palavra em inglês é a mesma que a palavra francesa pochette. É a italianíssima bolsinha de mão. 

Casting: é como se chama a seleção de pessoas para um trabalho. Geralmente esta nomenclatura está associada ao mundo dos artistas e da moda. 

Casual: estilo despojado, simples e arrumado de se vestir. 

Cuissardes: são as botas que vão além dos joelhos. Falamos também over knees. 

Cache-Coeur: tipo de blusa com decote transpassado e drapeado sobre o peito. 

Chemisier: vestido abotoado na frente, como uma camisa masculina. 

Curinga: é a peça-chave do armário, como o famoso pretinho básico que serve para todas as ocasiões. 

Corselete: é um corpete com costuras mais firmes que um espartilho (lingerie), mas não molda o corpo. Não deve ser confundido com o CORSET, que é utilizado para moldar o corpo. 

Corte enviesado: tipo de corte que dá mais caimento ao tecido ou à peça. Ele é feito no viés (diagonal) do tecido. 

Corte Evasê: refere-se ao corte das roupas que se abrem uniforme e harmoniosamente em direção à parte inferior. 

Customizar: é a ação de modificar, criar, adaptar, repaginar algo para que este tome uma forma diferente do original. 

Current Fashion: moda atual. 

Drapeado: efeito de dobra ou franzido que produz ondulações harmoniosas em peças de roupas ou decorativas. 

Dégagé: decote livre ou gola aberta, afastada do pescoço ou colo. 

Dicron: é uma malha stretch, elaborada com microfibra e elastano que garantem a maciez e a elasticidade da peça. O diferencial desse produto é o brilho discreto obtido através do uso de um fio iridescente que emite pequenos pontos de luz com o movimento e a incidência da luz sobre a peça. 

Echarpe: lenço longo e estreito que envolve o pescoço. 

Estilo Celeb: o modo de vestir das celebridades: top models, cantoras pop e atrizes de Hollywood. Por exemplo: Kate Moss, Diane Kruger, Madonna, Lily Allen 

Fashion Designer: estilista. 

Fashionista: é a pessoa que está intimamente envolvida com a moda, que segue tendências e que conhece a fundo o mundo fashion. Ama estar na moda. 

Fru-fru: talvez o ornamento feminino por excelência. Forma onomatopeica de babadinhos franzidos, em geral estreitos. 

Fashion Editor: editor de moda. 

Fashion Scene: cena fashion. 

Fashion Seasons: temporadas de desfiles. 

Godê: corte em tecido enviesado que proporciona amplitude e caimento ondulado, muito utilizado em saias e vestidos. 

Glam: estilo dos anos 70, elegância luxuosa e sexy. 

Glitter: efeito brilhoso devido à purpurina, existem de cores variadas. 

Habillè: literalmente, vestido. Popularmente, é o vestido enfeitado, luxuoso, o que não impede que seja curto. 

Highlights: O momento mais quente, a sensação de um desfile, do evento. 

Hype: excesso de propaganda, algo que cause muita expectativa antes de seu lançamento, euforia de divulgação. Na moda, é algo como moderno, da última moda. 

Haute Couture: Alta-Costura. 

Hit: usado para se referir a algo que será o sucesso da estação, que deve ser bastante procurado nas lojas. 

Homewear: roupa prática e confortável para ser usada em casa. 

Hi-lo: é uma abreviatura para a expressão high and low, isto é, alto e baixo. Esse é um conceito de moda que tem como principal característica a mistura de peças sofisticadas e outras mais básicas, peças de grifes com outras populares etc. 

Kitsch: é o mau gosto visto de uma maneira irreverente, engraçada. 

Limited Edition: produtos feitos em quantidade pequena, edição limitada. 

Long Dress: vestido longo. 

Label: grife. 

Little Black Dress: pretinho básico. 

Line-up: é a programação de um evento. 

Look: é a composição de peças, acessórios e estilo. 

Make ou Make-up: significa maquiagem. 

Mix: variedade de peças em uma coleção. 

Moulage: modelagem artesanal, feita com o tecido no corpo. 

Minidress: vestido curtinho. 

Mixed-up: o novo que surge de uma mistura de estampas, tecidos, acessórios. 

Nude: vem da palavra nua, logo a M.N. (moda nude) significa a moda que reserva cores beges, rosa-bebê (rosa bem claro), cor de pele, etc. 

Nervura: prega ou dobradura estreita, em relevo, que resulta em listra ou desenho sobre o tecido.

Obi: originalmente, o cinto que amarra os quimonos japoneses. Hoje, indica uma tira larga de tecido, couro, ou 
outro material, que dá duas voltas na cintura e amarra com um nó na frente. 

Out of Fashion: fora de moda. 

Open toe: sapato ou bota com a ponta aberta. 

Olheiro: chamado também de scouter, é aquele que encontra um novo rosto para carreira de modelo e encaminha essa pessoa para as agências. 

Oversized: termo para peças (ex. calças) ou acessórios (ex. óculos) de tamanho grande. 

Parigine: são as meias 5/8, chegam acima dos joelhos. 

Pantalona: calça comprida com as pernas largas, que podem ou não ter pregas na cintura. 

Peep-toes: são sapatos de bico redondo o qual é aberto apenas nas pontas dos dedos, dando um ar retrô, típico dos anos 40 e 50. 

Peplum: é uma prega ou babado localizado na altura do quadril ou final da cintura, sendo aplicada sobre outras saias. O peplum é inspirado no New Look de Dior, que surgiu na década de 50. 

Pelerine: É uma peça curta e de modelagem godê que cobre apenas os ombros e a parte superior dos braços. 

Patchwork: diferentes retalhos de tecidos costurados entre si. 

Príncipe de Gales ou escama de peixe: estampa inglesa com efeito visual semelhante ao xadrez, geralmente marrom, bege e cinza. É uma trama que forma um tipo de zigue-zague. 

Pence: geralmente utilizada para ajustar ou definir melhor a silhueta de uma roupa, é uma prega pequena, feita no lado do avesso, que vai se estreitando gradativamente até desaparecer por completo. 

Pesponto: costura exposta, feita à máquina, com o objetivo de unir os recortes de uma peça ou simplesmente enfeitar. 

Plissado: do francês plissé, é um conjunto de pregas estreitas, delicadas e permanentes, obtidas por pences prensadas ou costuradas no tecido. 

Prega: dobra sobreposta feita em um tecido. 

Pit: local onde ficam os fotógrafos durante um desfile. 

Prêt-à-porter: do francês, significa pronto para usar. É a roupa que encontramos em shoppings, ou seja, não foi feita sob medida para nós. 

Risca de Giz: padrão de tecido com riscas muito finas e claras sobre tecido escuro. 

Retrô: é um termo usado para roupas antigas que voltam à moda. Retrô são as peças que foram produzidas recentemente, modelos novos inspirados nos antigos. 

Stylist: também conhecido como produtor de moda, é quem define a roupa que cada modelo vai vestir, os acessórios que combinam com a marca, as peças que criam bons efeitos na passarela etc. 

Saia A: modelo de saia com a forma da letra A, é ajustada no quadril e se abre na barra. 

Savoir-Faire: saber fazer; habilidade; jeito. Na moda significa gente quem entende do assunto, que sabe fazer algo com elegância e charme. 

Savoir-Vivre: saber viver. Ter conhecimento e prática dos usos e costumes da vida social, habilidade em lidar com os seres humanos em geral, decorrente da experiência da vida e do convívio com outras pessoas; tirocínio, discernimento. Na moda, a palavra é utilizada para dizer que alguém sabe viver porque tem elegância, é fino. 

Streetwear: moda de rua, bem confortável. 

Shape: do inglês forma, na moda utiliza-se este nome para modeladores, ou mesmo como a forma de moda. Ex.: O novo shape da moda. 

Sparklin: tudo que brilha como paetês, espelhinhos, cristais 

Strass: são pedrinhas ou cristais aplicados em roupas e acessórios para dar brilho à peça. 

Stretch: é o tecido com elastano em sua composição. 

Trendsetter: gerador de tendência, gente que lança moda. 

Tecidos Tecnológicos: tecidos de alta qualidade, durabilidade e conforto. Existem tecidos que exercem funções específicas, como proteger do calor, do frio, da umidade, do fogo e do mofo, outros com hidratante corporal em sua fórmula ou que tratam a celulite ou até mesmo que acendem (com luzes que formam estampas!). São tecidos que vão ao encontro da necessidade e do desejo do consumidor, sempre aliados à tecnologia. 

Top: do inglês alto, topo. É a parte de cima de qualquer roupa, miniblusa, jaqueta, camiseta etc. 

Up: dar um trato no visual, levantar o astral, deixar para cima. 

Utility Chic: minimalismo com tecidos finos, chiques. 

Vintage: é o termo usado para peças que foram criadas há mais de décadas, ou seja, são originais e antigas. Peça do passado (recente ou distante) incorporada a um repertório atual. 

Vou parar por aqui, acredito que são os mais utilizados, mas a lista segue bem longa...

Beijos e até a próxima!

Jussara Barbosa Estilista - Coach de Noivas -

Comentários